Páginas

04 dezembro 2009

Continuação do Fanfic - Sem título ainda....

Olá galerinha,

Estou colocando a segunda parte do FANFIC sem titulo da Amanda Castelucci.
Ah, gostaria de esclarece que esse fanfic não é uma continuação de Queimados. Fanfics são história ficticias/fantasiosas que os fã criam dando aos personsagem rumos diferentes da história original.


Parte 2
O que eu posso fazer? Essa é uma pergunta que estou tentando responder a mim mesmo, mas cansado e um tanto atordoado pelos gemidos é bem difícil.
Vencido pelo cansaço, desmoronei na frente da porta e consegui dormir até o amanhecer. Teria dormido mais, se Kalona não tivesse saído do quarto e me chamado:
_ Ei, você! O Guerreiro. Busque frutas para mim e A-ya. Ela mandou.
Levantando-me com esforço, encarei Kalona e percebi que a porta do quarto estava aberta e olhei para dentro.
O quarto era totalmente encantador. Era como se tudo fosse construído com ouro. A cama estava vazia. Vasculhei o quarto com os olhos até parar para observar uma varanda que estava com a porta aberta e num vestido branco de alça, longo até os pés encontrar Zoey – o corpo dela- admirando a paisagem.
Sentindo o meu olhar ela se virou para me encarar, deu dois passos até ficar ao lado da parede e se encostou nela.
Eu olhei nos olhos dela e vi: de novo não era Zoey, podia ser fisicamente, mas não era sua alma. Via em seu jeito. Via em seus olhos. Sentia que não tinha ligação alguma com aquela estanha que possuía o corpo de Zoey, porque era ligado a alma dela, não ao corpo.
Depois de tanto tempo a encarando, Kalona entrou no quarto, passou seu braço possessivamente na cintura do corpo de Zoey, beijou o topo da cabeça dela, fazendo ela parar de me encarar e falou:
_A-ya querida, diga a esse tolo de que você pediu frutas e gostaria de comê-las.
Senti relutância nela que levantou o olhar e disse:
_Gostaria de frutas, poderia consegui-las? Para mim?
Senti Zoey em um breve momento no seu corpo, quase corri para abraçá-la, mas A-ya voltou, transformando em poeira minha esperança.
Decepcionado, disse:
_Claro, o Seu desejo é uma ordem!
Coloquei ênfase no “Seu” passando rapidamente os olhos em Kalona, que apertou mais o corpo de Zoey contra o seu.
Sem me despedir, ou menos fechar a porta, peguei meu arco e flechas e saí andando pelo extenso corredor. O palácio tinha uma beleza inexplicável. Era como se ele fosse totalmente de ouro com coisas da antiguidade complementando a beleza, sem exageros.
Resolvi subir umas escadas em que encontrei, parecia que levava à um local totalmente sem beleza, mas eu estava enganado. Me levou para o telhado, onde se via uma paisagem que agradava os meus olhos tanto onde a construção do castelo foi feita quanto a área com uma fonte da Deusa Nyx se encontrava, como se água brotasse de suas mãos, era esse som que prevalecia, o som da água encontrando mais água.
Olhando a fonte, mandei uma prece silenciosa à Nyx: “ Por favor Nyx, guie-me na busca de Zoey, da minha Zoey!”
Resolvi vasculhar mais o local, até encontrar em cima de uma mesa, uma tigela de porcelana grande, onde ficaria as frutas que eu colheria das árvores do local. Era uma obrigação sem escolha.
No quarto...
Kalona foi até A-ya após um telefonema de Rephaim dizendo que ele precisava voltar urgente da ilha para resolver assuntos pendentes. Ele teria de deixar A-ya por um tempo. Com o guerreiro. Para ele isso era inaceitável, mas A-ya disse-lhe que se era necessário ele iria. Sem ela. E ela ficaria com o guerreiro. Ele teria de se conformar. O pior: ele se conformou. Só pelo fato de ser A-ya. Ele mau sabia que A-ya estava indo e voltando- sua alma-, que estava quase perdendo a luta com Zoey. Mas ela não o avisava, ela achava que ele estava notando e estava achando que era normal, que passaria logo, que a noite que ele tentou ter com ela noite passada, que ela prometeu que aconteceria na próxima não teria, que ela continuaria virgem em sua alma, que Kalona nunca teria ela, por essa ser sua ultima reencarnação, por ter matado Neferet, a única que faria o feitiço ficar mais forte.
Mas ele estava tão extasiado de felicidade de ela ter voltado que não notava que Zoey voltava em breves momentos atrapalhando momentos em que A-ya poderia se entregar a Kalona antes da próxima noite.
A-ya o obrigou a ir. Não exatamente ela, mas Zoey também. A-ya só concordou com isso por saber que logo perderia a batalha da sobrevivência da alma. Zoey era forte. Merecia viver.Ela não. Ela causou dor aos outros quando voltou. Principalmente com o guerreiro de Zoey. Ele a amava de verdade. Isso estava mais do que escrito na testa dele.
Após Kalona partir deixar ela sozinha por um tempo, conseguiu pensar melhor nas coisas. Como o mundo havia mudado desde sua época. As roupas eram diferentes, casas diferentes, segurança diferente e comunicação diferente. Tudo mudara. Era engraçado como se sentia em não se encaixar nele. Era tão estranho. Tudo era mais fácil.
A-ya sentiu Zoey ressurgindo e o pânico em um breve momento passou por ela. O pânico de Zoey. O pânico em que suportara por um longo tempo, por que Zoey conseguia a banir mais e mais a cada momento, sem saber. Até Kalona voltar.

Stark
Bati na porta do quarto e pedi licença. Ela estava do mesmo jeito que antes. Na varanda, admirando a paisagem. Coloquei a tigela numa mesa e iria saindo se ela não houvesse me perguntado:
_ Você a ama, não?
_ Como?
_ Você ama sua senhora como homem e mulher, não como guerreiro e sua senhora. Sinto isso. Não minta.
_ Yeah, a amo. Não sei se me ama também, mas a amo.
Achei que era hora de sair quando ela falou:
_ por favor, venha aqui.
Fui até ela e parei ao seu lado, procurando o que ela tanto olhava, além do mar.
Ficamos em silêncio por um longo tempo. Começou a ficar desconfortável. Analisei seu rosto. Ela estava com os olhos fechados, se concentrando em algo, até falar:
_ Estou perdendo. Para ela. Zoey. Ela é muito forte.E te ama muito.
_ Jura?- perguntei, curioso.mas, logo notei o que ela havia falado:
_Você está perdendo?
_Sim. Logo ela volta. É qustão de tempo.
_ Kalona não vai fazer nada?
_Não sei.
Ela abriu os olhos e reconheci.Zoey estava ali, presente junto com A-ya em nossa conversa.
Sem pensar, a beijei com tanta força, parecendo que sua alma era física, que eu aprenderia comigo ali.Eu a prendi. Parei de beijá-la, segurei seu rosto e perguntei:
_Zoey é você?-
Chorando, ela disse:
_ Sou, sou eu. Me beije antes que ela volte, me ame, por favor.
_ Em meio ao desespero?
_ Sim, rápido, ela pode voltar!
Começamos a nos beijar, e logo, nos amar, na cama em que A-ya dormiu abraçada à Kalona.

CONTINUA...

5 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. não é por nada não mais isso tá muito A Hospedeira, mais é claro que A peregrina não seria tão fraca ao ponto deles chegaram ao ato sexual e muito menos a Melanie, mas adorei A hospedeira, e tô adorando esse tbm ^^

    ResponderExcluir
  3. Ficou muito legal a, a sua FIC, é a 1° que eu leio sobre a série!
    Parabens!^^

    ResponderExcluir
  4. Sua melhor amiga06/12/2009 16:05

    Eu vi seu fanfic Amanda ficou bem legal.

    ResponderExcluir
  5. Cara, sem reclamações, fico muito legal, parabens :D

    ResponderExcluir

Sua Opinião é Muito Importante para nós!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.