Páginas

06 maio 2011

Tradução do artigo da revista OK

Merry Meet. Trago para vocês a tradução do artigo da revista OKLAHOMA, sobre o qual a Danny já falou. Espero que gostem. Se houver alguma tradução melhor ou algum erro que tenha passado despercebido, por favor entrem em contato (houseofnightbr@yahoo.com.br). Boa leitura!

A Morada de Cast


As autoras premiadas PC Cast e Kristin Cast trazem o poder da mulher através do paranormal.


Embora pareça que a fixação por vampiros tenha explodido em proporções épicas nos últimos anos, o fascínio proibido dos mortos-vivos foi glamurizado em massa para as idades. Ousada, provocante e sedutora , um boa história de vampiros tem tudo para dar certo. Combinado com a imagem de poder, beleza e sensualidade que a cultura pop pinta o fenômeno, não é nenhuma surpresa que os fãs não se desencantem - e não estamos falando apenas adolescentes aqui.
Na maioria das vezes, mães e amigos adultos devoram ansiosamente os romances sobre vampiros.
A auturoa premiada PC Cast sabe muito bem isso, e tem dominado a arte de contar contos das antigas lendas mitológicas de um jeito atraente e contemporâneo.
Com mais de 12 milhões de livros publicados em mais de 35 países, ela e sua filha Kristin são as responsáveis pela série adolescente "Morada da Noite", que tem sido uma constante presença na lista de bestsellers do New York Times. Não há dúvida de que a ligação estreita entre PC e Kristin é, no coração de seus livros, um ingrediente-chave para a história única e criativa.


Toque a Deusa Interior 
Seja vampiros ou deusas, piratas ou anjos, os contos adoloescentes de imortais de Cast recebem toques que permitem a imaginação funcionar, introduzindo o leitor pelas lendas cherokee e por Tulsa, tudo isso sem sair de casa. A partir de elementos da cidade Tulsa, em Oklahoma, ela possui uma capacidade de ligar os mundos paranormal e o mundo real com naturalidade, fazendo com que a série seja um grande sucesso, assim como seus outras séries: Divina (em breve, pela Harlequin Books, no Brasil) e Convocando a Deusa (já disponível, pela Novo Século).
Seu amor pela leitura começou quando ela ganhou de seu pai a trilogia "O senhor dos anéis", de J.R.R. Tolkien, sendo sugada pela fantasia e pela ficção ainda jovem.



"Você nunca vai ver minhas heroínas se apaixonando por um cara e concentrando todo o seu ser, 
existência e mundo em torno da respiração dele." 


Mais tarde, como um grande acervo literário na faculdade, ela leu profundamente sobre mitologia e teve um papel ativo ao escrever para publicações universitárias e empreendimentos. Embora seja conhecida como uma autora de romance paranormal, Cast tem uma forte valorização de muitos gêneros diferentes e diz que ela não tinha um único estilo em mente quando escreveu seu primeiro livro, "Divina Por Engano", em 2001. "Quando finalmente me sentei para escrever meu primeiro livro, nos meus atrasados 30 anos, eu decidi escrever o livro que eu mais queria para ler, uma mistura em um único livro de fantasia, muito vinho, sexo e humor", diz ela. "Não tenho um gênero em mente quando estou escrevendo, isso só aconteceu quando escrevi "Divina Por Engano". Foi durante uma ascensão pelo romance paranormal que meus livros cairam neste gênero." Como parte de trazer à vida suas histórias, Cast acrescenta que ela adora criar mundos onde ela é como uma deusa, fazendo acontecer o que ela quer. A poderosa divindade feminina, a deusa, conhececida por lendas e histórias, e adorada em tradições, é associada com o amor, a maternidade, a família, à guerra, destruição, morte e cura.
Dessa forma, Cast é fiel à forma da Deusa, influência muito encontrada em seus livros, afirmando, ainda, que seu próposito com essa escrita não é apenas entreter seu público, mas capacitá-los também, principalmente as mulheres. "Essa é a interpretação da Deusa que eu tenho - que a força feminina de hoje precisa ser comemorada e reconhecida não só pela sociedade, mas pelas próprias mulheres ", diz ela.
Cast ainda pode falar uma coisa ou duas sobre independência e auto-capacitação, coisas que ela bem conhece. Tendo se juntado, por conta própria, à Força Aérea, Cast malabarizou entre fazer faculdade, dar aulas de inglês, escrever e criar Kristin, como mãe solteira. Foi a partir da estréia do seu 18º como bestseller na lista do New York Times, que ela decidiu se aposentar como professora e dedicar-se integralmente à escrita. Não é nenhuma surpresa que, embora heroínas se apaixonem em seus romances, em nenhum deles elas estão esperando serem salvas por um homem, e quando ela se apaixonam, não é por qualquer um.
"Essas mulheres, primeiramente, aprendem sobre si mesmas, quem são e seu lugar em sua vida, para depois, então, um amor complementá-las", diz Cast.
"Muitas vezes minhas heroínas até salvam meus heróis - pricipalmente em " A Morada da Noite". Quando Zoey está com problemões e você pensa que os garotos irão ajudá-la, a história dá voltas e mais voltas e acaba, então,que ela precisa primeiro se capacitar para poder salvar a situação."

Tal mãe, tal filha 
Uma ex-professora de Inglês do Broken Arrow South Intermediate High School, Cast teve anos de
experiência de como entender a cabeça dos adolescentes. Quando seu agente veio com uma idéia para que ela escrevesse uma série sobre uma escola para vampiros, ela imediatamente fez uma ligação entre a escola e os adultos jovens, criando assim "The House of Night". "Foi um ajuste fácil para mim. Tenho lecionado por mais de uma década, então, eu tinha estado entre de adolescentes por muito tempo", ela diz. "Kristin e eu escrevemos um monte de diferentes tipos de personagens. Existem muitas raças diferentes, origens e as crianças gay - Eu tento representar o que realmente está acontecendo com adolescentes de uma maneira saudável."
Os personagens vêm naturalmente à Cast, sendo a maioria deles inspirados em um ou vários alunos - por isso são muito reais. De fato, Cast baseou-se em uma adolescente para criar Zoey - que tenha sido saudada por muitos como a mais relacionável personagem vampira da literatura contemporânea para jovens e adultos - em um ex-adolescente, a qual conhece muito bem: Kristin. Cast e Kristin possui um relacionamento com todos os elementos dinâmicos entre mãe e filha, como grandes risadas, bricadeiras carinhosas e uma terminando a frase da outra.

"Eu não sei como alguém pode escrever literatura para adultos jovens sem ter sido constantemente em torno de muitos adolescentes, o tempo todo." 

"Como diz o ditado, A maçã não cai muito longe da árvore " diz ela, e mãe e filha estão na mesma página com a sua pulsão criativa. "Eu sempre fiz programas de leitura na biblioteca nas férias. Quando estávamos super "quebradas" e minha mãe estava indo para a faculdade, eu usava os vales-pizzas Mazzio que ganhava de presente por ler tantos livros, e é assim que saímos para comer ", diz Kristin. "Sempre foi estranho para mim quando outras crianças me diziam na escola que não leram um único livro, porque era obrigatório, ou mesmo que odiavam a leitura. "
Como uma leitora ávido de série de livros numerosos, e como uma adolescente, Kristin viu-se desligando da ficção adulta jovem, porque os adolescentes não foram retratados com precisão.  Ela acredita que a introspecção de sua mãe e intuitividade, nascida na experiência com adolescentes, dá uma vantagem para Cast sob muitos outros autores, que estejam desconectados da realidade da vida dos adolescentes. "Ela ensinou durante tanto tempo, ouviu tantas conversas e descobriu o que era importante para eles ", Kristin explica. "Eu não acho que a maioria das pessoas realmente começam adolescentes a menos que elas estejam cercados por mais de um tipo de adolescente por mais de um dia, e eu não sei como qualquer um pode escrever literatura para adultos jovens, sem estar constantemente em torno de muitos adolescentes. "
Mais do que apenas um apoio, Kristin serve como a voz adoloscente de House of Night - um papel vital que Cast diz que começou acidentalmente quando a filha estava em casa. "Eu estava escrevendo, e liberando minha voz adolescente dos anos 70. Eu podia ouvi-la, e gritava a Kristin pelo corredor para perguntar o que era a palavra certa para se usar", lembra Cast. "Depois de fazer isso três ou quatro vezes, percebi que seria mais fácil se eu escreveu o manuscrito todo e, em seguida, desse a ela para ver se eu errei uma dessas palavras. Agora eu não me preocupo tanto sobre como quão velhas minhas palavras soam, porque sei que Kristin vai riscar e corrigi-las para mim e escrever na margem: Lady, você está louca?"
Agora Kristin, com 24 anos, se aventurou a escrever seus próprios romances, sem colocar
do lado sua curta história "Harper's Teen"antologia vampírica que possui editores estrangeiros e nos EUA pedindo a ela para transformá-lo em uma trilogia.

Indo com o instinto 
Atualmente trabalhando no tão aguardado "Destinada" (9º livro da série House of Night, com lançamento previsto para Novembro, nos EUA), as Cast estão bem em seus ritmos e trabalham juntas com muita facilidade.  "As pessoas nos perguntam a questão do relacionamento o tempo todo, mas foi só nós duas por tanto tempo, por isso nos damos bem. Trabalhando em conjunto, não tem nada realmente que nos afeta, só que agora com o livro de visitas chegamos a tornar muito legal as viagens que fazemos juntas", diz Cast. Ao fazer turnês para o seu livro juntas, as Casts não apenas se aproximam mais, mas elas também descobriram as excentricidades e extremos da ficção fantástica de muitos fanáticos. "Recebemos um monte de fãs que nos dizem que eles são vampiros, assim como seus conhecidos e amigos. Ás vezes nós não conseguimos dizer se eles estão falando sério ou não, na maioria das vezes eles estão.", diz Kristin. "Nós somos grandes fãs de uma série de autores, por isso entendemos o leitor que deseja que este mundo seja real, ou que pensa que estes personagens eram reais", Cast acrescenta. "Mas é completamente diferente de um autor quando os seus leitores acreditam que seus personagens são realmente reais. É uma experiência muito estranha - e, quando envolve o paranormal, as coisas assumem um caráter mais estranho " Incomuns feedback ou não, está tudo bem, e as autoras acreditam que tudo que incentiva as pessoas a lerem é positivo. Elas ainda receberam e-mails de pais relatando que seus livros têm ajudado a abrir canais de comunicação com seus filhos.  As Casts não dão muita atenção a energia negativa, apesar do conteúdo de algumas críticas locais e nacionais sobre a Morada da Noite. A série é atualmente o livro mais proibido no Texas e em escolas públicas, devido ao conteúdo sexual e nudez, mas Cast não lê estas opiniões - boas ou ruins - e fica fora do bate-papo em sites e blogs que não são dela. "Eu nunca pretendi escrever algo que todos aprovam. Isso seria apenas ridículo. Concordo com Ray Bradbury em Fahrenheit 451: "Se lhe dominarem o papel, escreva para o outro lado. ", diz ela.
Aderindo a essa mentalidade de pensar fora das linhas e permanecer fiel a si mesmo é, em certo sentido, uma extensão de carinho que Cast usa para aumentar o empoderamento feminino e encorajar as mulheres de todas as idades a encontrar sua deusa interior. "As mulheres precisam ouvir os seus instintos. Nos dizem com muita frequência, principalmente quando somos jovens, o que devemos fazer", diz ela.
"Eu acredito que você deve sempre ouvir o que seus instintos estão lhe dizendo e encontrar seu verdadeiro caminho na vida, mesmo que não seja o que seus pais ou a sociedade querem para você. Se ouvíssemos mais de nós mesmos e menos de outras pessoas, teríamos muitas mulheres em cargos líderes."

Um comentário:

  1. uau!!!love...love...love...looooveeeeeeeeee♥

    ResponderExcluir

Sua Opinião é Muito Importante para nós!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.